Ver Informações

Esta é uma homenagem a  homens e mulheres que abraçaram seus ofícios de forma quase religiosa, exercendo-os praticamente do mesmo modo em que começaram há décadas atrás, tornando-se verdadeiros mestres dos mesmos. São felizes, orgulhosos e não menos realizados que outras pessoas com profissões tidas como “nobres”. Certamente muito em breve não teremos mais a possibilidade de vê-los em ação porque já não há mais herdeiros de suas artes. Para mim foi particularmente difícil encontrar alguns deles como o ferreiro, oleiro e amolador. Mas a honra em conhecê-los e retratá-los, presenteando-os ainda com uma foto, proporcionou a mim uma felicidade sem limites, compensando qualquer tempo e esforço desprendidos.